28.10.13

.

as coordenadas do poema no caminho de todos os dias, o céu denso escuro de quase noite, e o mesmo sentimento de olhar para dentro, como todos os céus anoitecidos o fazem na perfeição...

2 comentários:

  1. palavras em reverberação nesse teto de estrelas a que chamamos de interioridade: iminente, como tantas vezes.

    beleza de texto! beijinho grande!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. esse teto de estrelas, infinito labirinto...
      obrigada :-)
      beijos!

      Eliminar