26.8.13

sombras da lua

rua escura, sombras de pó, paredes ocas...
lua alta a morrer de silêncio
gatos de olhos fulgentes com esgares de fome

um fio de água atravessa o meu caminho,
perfume de terra molhada

candeeiros tristes,
tornozelos magros
passos com destino e hora marcada
corpo,
coração,
pele,
dormência...
se me esquecer de mim, também se esquecerão.

15.8.13

estrela cadente

fotografia de Andy

coisas de verão

Os dias quentes seguem-se, densos, longos, com o sol até ao último instante, até ao último fôlego de céu azul. Sempre foi pura contemplação estes dias de verão, e se saudades guardo do fresco e doce outono, não menos intenso será o verão dos dias. 
O mar e os seus segredos. No olhar mais silencioso o contemplo e me deleito com cores, perfumes e danças sobre o areal. As praias da minha vida que revisito em memórias e que tento abarcar em cada braçada de mar presente, numa combustão de água, sal e pele. As pegadas na areia a marcar compassos que a alma não sabe desvendar, mas o mar alivia, e deixa respirar... 
As noites quentes têm sabor de descoberta e coisas por viver, têm música até os olhos cerrarem para um novo dia. E serão sempre inesquecíveis.