17.6.13

dor

Há uma gota que cai no telhado, ritmada, perdida, estremece o silêncio da noite. Dos meus olhos a mais alva transparência líquida, salgada de afectos. Uma dor de febre pesa o olhar e nada mais consigo decifrar...

4 comentários:

  1. gotas de orvalho a anunciar primaveras.

    beijinho, querida amiga!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. e neste primeiro dia de verão há que acreditar no renascer de todos os dias...

      beijinho, querido amigo!

      Eliminar

  2. E ouve-se a cair, dorida, no interior das palpebras...

    sabes, sei que sabes. Gosto sempre!

    Um beijinho grande, amiga minha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. querida amiga minha,
      um abraço com imenso carinho!

      beijinho

      Eliminar