19.5.13

lendo...


Leonard Cohen estudou literatura inglesa no Canadá e depois na Universidade de Columbia, em Nova Iorque. Foi em 1956 que a sua carreira artística teve início com a publicação de um livro de poesia. Posteriormente publicou várias colectâneas de poemas e dois romances. Foi como autor e interprete de canções na década de sessenta que teve maior reconhecimento e fama internacional. Lançou até hoje quase duas dezenas de álbuns.



11.5.13

noite

hoje bem mais cedo, o tic tac do relógio de parede ecoa no silêncio. Sem quebrar nuvens, vou com pés de veludo saboreando o trilho das estrelas de um sono maior. Esta aconchegante carícia da noite faz-me lembrar que as insónias são apenas folhas de tecido rugoso a vestir os medos que nasceram do dia. distraída com isto, até parece fácil...
sombra que queima na fronteira do escuro, ponto de luz que anoitece no peito.
E secretamente as casas dormem...

5.5.13

flores de maio





fotografias de Andy

"Poema" de Maria Teresa Horta

Deixo que venha
se aproxime ao de leve
pé ante pé até ao meu ouvido

Enquanto no peito o coração
estremece
e se apressa no sangue enfebrecido

Primeiro a floresta e em seguida
o bosque
mais bruma do que neve no tecido

Do poema que cresce e o papel absorve
verso a verso primeiro em cada desabrigo

Toca então a torpeza e agacha-se
sagaz
um lobo faminto e recolhido 

Ele trepa de manso e logo tão voraz
que da luz é a noz
e depois o ruído

Toma ágil o caminho
e em seguida o atalho
corre em alcateia ou fugindo sozinho

Na calada da noite desloca-se e traz
consigo o luar
com vestido de arminho

Sinto-o quando chega no arrepio
da pele, na vertigem selada
do pulso recolhido 

À medida que escrevo
e o entorno no sonho
o dispo sem pressa e o deito comigo

 Maria Teresa Horta