2.1.13

paisagens de silêncio

excerto do livro "o lago"

O vale do outro lado era belíssimo. Estava inteiramente cercado pelas montanhas, e o outono ali parecia mais avançado, as folhas das árvores já não eram amarelas, ganhavam um vermelho-escuro. A estrada terminava perto do lago. Mas antes de lá chegar, havia um caminho entre as árvores que levava até uma casa.
Tom perguntou a si mesmo quem poderia viver num lugar tão isolado. Não vira outras casas, não vira ninguém. O lugar era tão bonito que por momentos desejou ver alguém a andar na berma do caminho, um camponês com uma pá ao ombro, uma mulher com um cesto de vime.
Depois rendeu-se ao silêncio e ao isolamento. Sabiam bem.

O Lago
Ana Teresa Pereira

2 comentários:

  1. vejo que o novo ano traz consigo boas leituras :)

    beijinho, amiga, e tudo de bom neste novo ano - que a todos assusta um tanto, à distância das coisas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pois sim :-), procuro até mais livros desta escritora madeirense mas não é assim tão fácil de encontrar... pesquisei sobre a mesma, tem uma infinidade de livros escritos, e por alguma razão a sua forma descritiva faz-me viajar por sensações, perfumes e lugares que me parecem familiares.

      muito obrigada amigo, um dia de cada vez e logo se vê :-)
      beijinho grande!

      Eliminar

neblina

o rasto de fumo apagava-se na porta entreaberta e ficava o silêncio da noite e uma ou outra palavra por dizer. O cheiro do cigarro apagado e...