10.12.12

ruas do Funchal

É sobretudo nesta altura do ano que a minha memória viaja oceano fora e mergulho nas ruas do Funchal. As noites da cidade por esta altura enchem-se de natal e respiram um aconchego de cheiros, cores e sabores, que jamais esquecerei. Na avenida, desde a igreja da Sé, passando pelo café relógio, até ao teatro municipal, há música ambiente que embala os passos de quem passa. As árvores parecem pequenos tesouros guarnecidos de luzes que brilham para lá do que se vê, há presépios vivos e flores a perfumarem a noite. As vozes das pessoas confundem-se com um fervilhar interior, indecifrável mas em plena consonância com a aura envolvente. O mar calmo assiste deslumbrado, banhado de luzes de barcos que vão chegando, parece a continuação de um céu redondo e cheio de brilhos, pequenas purpurinas líquidas, intocáveis, fazendo lembrar os sonhos de criança.
http://www.youtube.com/watch?v=z4PKzz81m5c

8 comentários:

  1. não estive lá, mas imagino-o pelas tuas palavras

    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tenho muitas saudades, vim para lisboa com 14 anos...voltava às raízes sempre nesta época, era por isso um redobrado prazer.

      beijinho, Laura!

      Eliminar
  2. Respostas
    1. tens de lá ir!
      sou suspeita, mas acho que vale muito a pena :-).

      beijinho!

      Eliminar
  3. Conheço a Madeira, conheço o Funchal. Não o Funchal que falas, porque nunca lá estive nesta altura do ano e, mesmo que tivesse estado, nunca o conheceria assim... É que existe nas tuas palavras, a descrição de algo que te delimita a alma, que molda a tua memória e te faz sentir o que nunca ninguém sentirá, mesmo que o queira. São impressionantes as marcas que a infância deixa em nós, é impressionante o amor incondicional que lhes reservamos.

    Um beijinho, Andy

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. verdade Maria João e julgo que possa percorrer muitos lugares e nenhum me trará aquela magia do natal que tanto me lembro, memórias debruadas com olhos de criança...

      beijinho grande!

      Eliminar
  4. marca alguns dos compassos da minha própria vida, este funchal tão teu.

    beijo, andy-amiga!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. inesquecível, sobretudo à noite...verdade?

      beijinho, amigo!

      Eliminar