31.8.12

.

fotografia de Andy 

que fazer desta falta de palavras que se estende líquida como um lago sem nome?
mergulho o olhar nas ondas de calor, enrolo o cabelo entre os dedos
e nem a presença sozinha de uma lufada de ar me abandona por um minuto...
respiro o sossego e todas as coisas aconchegantes que me cercam.
eu sou o silêncio das palavras e serpenteio-me nesses rodeios de luz e sombra.

4 comentários:

  1. Descreveste um estado de espírito que me é bem conhecido!
    Dou-te um grande grande abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela força, mfc!

      beijinho grande e abraço.

      Eliminar

  2. Não, não há desertos de palavras.
    Sabes... às vezes não podemos dizer nada, porque enquanto a alma nos fala só nos povoam os silêncios.

    Beijito

    ResponderEliminar

neblina

o rasto de fumo apagava-se na porta entreaberta e ficava o silêncio da noite e uma ou outra palavra por dizer. O cheiro do cigarro apagado e...