23.3.12

Florbela


A curiosidade que tinha por este filme era enorme, pela mulher, pela poetisa e pela poesia. A obra e a biografia de Florbela Espanca inspiram o filme Florbela de Vicente Alves do Ó, protagonizado por Dalila do Carmo. A história retrata o período em que Florbela se afastou por um tempo da escrita, tentando levar uma vida normal e esperada por todos. É durante este período que Florbela perde o seu irmão e assim com este trágico acontecimento, volta a escrever. Foi uma aproximação à vida e pessoa, de quem nos encheu a alma com tantos dos seus belos poemas. É uma viagem pelo tempo e pela cidade de Lisboa, porque enorme era também a admiração de Florbela por esta cidade. Um filme português com imagens poéticas muito bem conseguidas, bons actores e música em consonância, vivenciei-o como um verdadeiro poema.

 

10 comentários:

  1. Tenho grande curiosidade em ver este filme. Por todas as razões que aqui focaste e porque sou grande admiradora de Florbela Espanca.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. não poderia perdê-lo exactamente por isso, pela admiração e curiosidade, querer saber mais sobre Florbela Espanca. e a vontade aumentou de querer ler mais sobre ela. sobretudo a sua prosa que nunca li. sei que tem vários contos e diário.
      depois diz se gostaste amiga.
      um grande beijinho!

      Eliminar
  2. Um filme que não quero perder...
    Beijos,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tem belas fotografias, mfc,
      acho que vais gostar!
      Beijinhos

      Eliminar
  3. perguntava-me se valeria a pena ver este filme...
    acho que tenho a minha resposta,vou confiar em ti
    beijinho, querida Andy

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. a responsabilidade é muita :-) mas acho que podes confiar
      foi o primeiro filme português que gostei.
      haverá também uma serie televisiva do mesmo realizador sobre a vida de Florbela Espanca, desde criança até ao desfecho da sua vida.
      depois diz alguma coisa.

      beijos, querida Laura

      Eliminar
  4. procurei-o nas salas de cinema da minha cidade, mais por ser sobre florbela espanca do que propriamente acreditar na produção/realização. mas quis vê-lo, sim. mais de dez salas, seguramente, muitas mais, mesmo. mas em nenhuma estreava... provavelmente por não ser falado em inglês, com sotaque do tio sam, por ter por epicentro uma mulher e a sua poesia, por ter nas palavras os únicos disparos. provavelmente...

    vai escapar-me, por certo, querida amiga, mas espero apanhá-lo mais tarde, já em dvd. até porque a recomendação está feita :)

    beijinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pois acredito no que me dizes, acrescentando a isso, no dia em que foi ver o filme apenas estavam mais duas pessoas na sala de cinema, apesar de não ter sido na hora de mais afluência, mostra-nos que a procura não será efectivamente muita...
      por florbela verdadeiramente, e sendo um filme nosso, português, com lugares nossos, pessoas nossas e poesia
      beijinho, amigo!

      Eliminar
  5. o filme não irá estar no circuito habitual, o dito comercial
    irá fazer uma pequena digressão por todo o país em salas pequenas, sempre com a presença do realizador, daí ser impossível encontrá-lo no circuito comercial
    [um pouco como aconteceu com o Estrada de Palha do Rodrigo Areias, que para além de se acompanhado pelo realizador, era também acompanhado pelos músicos: Paulo Furtado e Rita Red Shoes, responsáveis pelas banda sonora do filme, sempre tocada ao vivo]

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. obrigada por estas informações, Laura.
      beijinho

      Eliminar

neblina

o rasto de fumo apagava-se na porta entreaberta e ficava o silêncio da noite e uma ou outra palavra por dizer. O cheiro do cigarro apagado e...