1.11.11

tempo


não há tempo nas palavras que o vento folheia, as horas são compassos menores no tempo do coração...

10 comentários:

  1. ... e entretanto formulamos desejos!
    E voltamos a formular desejos... como se a nossa vida pudesse alguma vez mudar!

    ResponderEliminar
  2. o tempo e o seu compasso. o coração não tem ponteiros.

    beijinho, querida amiga!

    ResponderEliminar
  3. Eis os tambores de todos os ritmos: coração e tempo.
    Linda tua escolha musical desta postagem, Andy.

    ResponderEliminar
  4. mfc,
    pois... :-)
    ainda assim, sonhar faz colorir o tempo, quase parecendo este, um pequeno pormenor.

    beijinho!

    ResponderEliminar
  5. compassos do tempo e do coração, com o timbre melodico da vida.
    beijinho grande, amigo!

    ResponderEliminar
  6. rejane,
    ...e que tambores! (bem o dizes)
    esta linda musica de Dead Combo, devo-a ao meu amigo Jorge, que a sugeriu, e que tem um gosto musical indiscutível :-)

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  7. O teu tempo tem as cores do por-do-sol...
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Lilá(s),
    há sempre as cores quentes do sol contrastando com uma profunda nostalgia, no por-do-sol.

    Beijo!

    ResponderEliminar
  9. É por isso que as horas não morrem! :-)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  10. Maria João,
    não morrem e ainda bem, embora às vezes tenham aquele ar trocista... :-)

    Beijinho, amiga!

    ResponderEliminar