29.6.11

sombras


há sombras de cansaço que me perseguem um dia a seguir ao outro, como passos compartilhados pelas ruas que me devolvem o vento num abraço frio. embrulho o cansaço num sorriso, viro as costas ao que o corpo diz e escondo-me numa madeixa de cabelo. Até parece que não hesito e que não espero... mas tanto que os meus passos denunciam.

8 comentários:

  1. Um post sofrido... sentido... conformado!

    ResponderEliminar
  2. ainda que na titubiância do cansaço, os passos são sempre passos e é na sua maioridade que o projecto-homem é mapa de viagem.
    belo, como sempre, querida amiga! então a imagem da fuga para a madeixa de cabelo é um arrepio absoluto!
    beijo solar!

    ResponderEliminar
  3. mfc,
    há sempre inquietação a cada passo, mas sempre vontade de continuar, ainda que tantas vezes de ombros pesados e já cansados...

    Beijinho!

    ResponderEliminar
  4. Jorge,
    que nunca me falte linhas nesse mapa...!

    Obg Amigo pelas tuas doces palavras.
    Beijo!

    ResponderEliminar
  5. Andy

    O abismo, às vezes, é esse cansaço pousado nos ombros. Despimos e viramos a capa com um sorriso esperando que tudo o mais seja céu, pronto a receber-nos. Ilusão nossa. Um abismo é um abismo, e só nos resta procurar um chão seguro onde encontrar esperança.

    Tinha saudades de te ler. É sempre tanto o que me dizes, é sempre tanto o que eu entendo.

    Um beijinho amiga minha.

    ResponderEliminar
  6. Teu espaço, Andy - uma lua a brilhar nos nossos céus!

    ResponderEliminar
  7. Maria João,
    ...ter esperança a cada sol que nasce (tenta-se, verdade?)

    sempre bom ter-te aqui, querida amiga.

    Beijo :-)

    ResponderEliminar
  8. Rejane,
    seja muito bem vinda
    e um imenso obrigada pelas palavras! :-)

    p.s. passei no seu espaço, fiquei maravilhada com as músicas e tudo o resto.

    ResponderEliminar

neblina

o rasto de fumo apagava-se na porta entreaberta e ficava o silêncio da noite e uma ou outra palavra por dizer. O cheiro do cigarro apagado e...