22.4.11


um sopro que me leve em abraços rente ao orvalho da manhã,
quando o sol despontar, serão mais verdes os campos e mais pleno o céu.

8 comentários:

  1. Andy,
    Como é que a frágil gota de orvalho se converte, por obra e graça da palavra escrita, num forte caudal onde navega uma caravela, embalada pela música?

    A Natureza e a Poesia no puro acto da criação!
    Uma Páscoa feliz.
    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Palavras que me acalmam num dia que se quer de descanso bem passado.
    E o verde da foto ajuda imenso...!

    ResponderEliminar
  3. Petrus,
    a gota de orvalho - a lágrima mais perfeita da natureza...

    muito obrigada Petrus!
    Boa Páscoa
    Beijinho

    ResponderEliminar
  4. Miguel,
    eu queria verde e sol para quebrar estes dias cinzentos...

    Boa Páscoa
    Beijinho!

    ResponderEliminar
  5. mfc,
    apetece mergulhar no verde e cheiro que a imagem inspira...

    Obrigada
    Bjinho

    ResponderEliminar
  6. no despontar do sol, novos rumos e novas rotas se nos abrem diante do olhar. é assim a quadra pascal: feita de renovações, recomeços e reinvenções de tudo o que julgámos adormecido.
    beijos e orvalhos! feliz páscoa!

    ResponderEliminar
  7. Jorge,
    sem dúvida uma quadra para reflectir... assim o sol nos guie sempre!

    Beijinhos e renovações, amigo.
    Boa Páscoa!

    ResponderEliminar

neblina

o rasto de fumo apagava-se na porta entreaberta e ficava o silêncio da noite e uma ou outra palavra por dizer. O cheiro do cigarro apagado e...