3.4.11

Colhe

todo o oiro do dia

na haste mais alta

da melancolia.


Eugénio de Andrade

10 comentários:

  1. Procura a maravilha.

    Onde um beijo sabe
    a barcos e bruma.

    No brilho redondo
    e jovem dos joelhos.

    Na noite inclinada
    de melancolia.

    Procura.

    Procura a maravilha.

    eugénio de andrade

    ResponderEliminar
  2. ... e todo o oiro é ainda pouco!

    ResponderEliminar
  3. Jorge,
    é lindíssimo, não conhecia.
    :-) obg amigo!

    Beijos

    ResponderEliminar
  4. mfc,
    oiro ou talvez diamantes... será tão imenso, quanto os olhos doces da alma estiverem dispertos para as ver.

    beijinho!

    ResponderEliminar
  5. Lilá(s),
    obrigada, que bom que gostaste!

    Beijinho!

    ResponderEliminar
  6. Andy,
    melancólica ando eu...
    obrigada por teres posto aqui um dos meus poetas preferidos. o que tenho feito é precisamente isso:
    "colher o oiro..."
    beijo

    ResponderEliminar
  7. Em@,
    como te percebo!
    se a melancolia mora num canto do meu sorriso...

    que consigamos sempre "colher o oiro"!

    Beijinho
    força Em@!

    ResponderEliminar
  8. Rosinha,
    sem dúvida!

    :-) bem-vinda

    ResponderEliminar