25.1.11

dedos ocos

O piano toca dois tectos acima, sigo-lhe o rasto e deixo arder o pensamento. Ando com a voz rouca e os dedos ocos sobre o papel. Tentei mudar de folha...mas nada.
Visto-me devagar, dispo-me devagar e o espelho não mente. Colecciono os efeitos do frio na pele, e até o sangue talvez esteja descorado até às válvulas.
Hoje adormeci com os olhos postos numa miragem de paz, num sossego perfumado e imediatamente senti o corpo ceder e os olhos fecharem-se sem dor. Há fases de querer adormecer profundamente e acordar tarde, muito mais tarde, num além sombras ou dores, e voltar com a primavera na pele, de flor no cabelo e lábios cor-de-rosa.

14 comentários:

  1. verdade verdadeira aquilo que poeticamente descreveste tão bem.
    mas resta-nos sempre a consolação de que, depois, vêm outros dias muito mais claros, amenos e bem-cheirosos, não é?
    beijo

    ResponderEliminar
  2. Andy
    O texto é lindo, a descrição tão fotográfica, que nos deixa quase como "voyeur".
    Mas como já tinha saudades de cá vir, fiquei surpreendido com o novo desenho do blogue e quero dar-te os parabéns pela mudança, porque tu continuas na mesma linha.
    Abraço

    ResponderEliminar
  3. querida amiga,
    as mágoas de aquém-dor e as primaveras de além-dor são duas faces de uma mesma moeda. nenhuma existe sem que a outra esteja por perto.
    amanhã já é outro dia, bem o sabemos.
    um beijo com primaveras nos lábios!

    ResponderEliminar
  4. Andy

    É debaixo das palpebras que aguardamos o serenar dos cansaços. Sabemos da paz, pelo esvoaçar manso dos passáros que nos obrigam a desprender os olhos do sonho e a sorrir, sorrir de lábios rosados e com o aroma das flores na palma das mãos abertas!

    O que te nasce dos "dedos ocos", minha amiga....

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  5. Em@,
    não imaginas o quanto desespero por esses dias amenos e perfumados!

    Beijo enorme!

    ResponderEliminar
  6. Miguel,
    obg pelo teu sentir, é sempre boa a tua presença.
    o desenho do blogue...confesso, sou um bocado instável, podia acompanhar o meu estado de espírito sempre, mas para isso dava muito trabalho, logo depois de o ter colocado assim, a minha vontade quase voraz foi pô-lo todo negro, controlei-me, mas para lá caminha...

    Beijinho Miguel

    ResponderEliminar
  7. Jorge,
    tão verdade amigo... e só assim saboreamos em pleno os dias primaveris, venham eles!

    Beijinho grande!

    ResponderEliminar
  8. Maria João,
    é esse serenar que de forma tão bela falas...

    uma mão cheia de flores para ti
    beijinho amiga

    ResponderEliminar
  9. Texto super interessante.
    Abraços de luz e paz.

    Hugo

    ResponderEliminar
  10. Em breve a primavera virá sol e perfume de flores...
    Deixo-te um beijinho

    ResponderEliminar
  11. Lilá(s),
    ...que seja breve a sua chegada.

    Beijinho :-)

    ResponderEliminar