21.12.10


nem em folha de cetim, nem nos acordes da música... apenas um momento suspenso no ar, e o frio. A cor do frio, cortante navalha que até a alma silencia... nem nos arrufados ramos e troncos de árvores que abracei, onde as palavras também um dia se perderam.
Os pássaros recolhem-se e no céu, fica apenas um rasto de nuvens rasgadas por asas brancas.
E qual gato tigrado de olhos feito lua, pelas ruas em pés de veludo. .. sete árvores e uma colina de raízes em punho para além da realidade, o sonho disperso na melodia do vento que morre de frio.

4 comentários:

  1. o aroma do inverno... as sensações da neve de um natal imaginário... e aqui ao lado, mesmo invisível, o fogo crepita acima dos dedos frios que segredam ao ouvido que as estações estão incompletas...
    um beijinho natalício, querida amiga!

    ResponderEliminar
  2. ♫♫♫ Um Feliz Natal!!!

    ...............¨♥*✫♥,
    .........,•✯´.........´*✫
    .......♥*................ __/\__
    .......*♥............… ..*-:¦:-*
    ...¸.•✫.............……/.•*•.\
    ...~`,`~.................. |
    ¸....✫................... *•*
    ´¸...*♥..´¸...........*♥♫♥*
    ´¸¸♥*................✯•♫•♥•*
    ´¸.•✫ .............. *♥•♫•♫♥*
    ~`,`~............. ✯♥•♦♫♥•♥*.
    `.✫`.............. *♥☺♥•♥•☺♥*.
    ●/................✯♥•♥♠♫♥#♥•♥*..
    /▌................*♥♫•♥♫•♥♫♥•♫♥*
    / \....................... ╬╬╬╬.

    BEIJINHOS

    ResponderEliminar
  3. Jorge,
    ... e belíssima a tua "noite de consoada" :-)
    outro beijinho cheio de Natal, amigo!

    ResponderEliminar
  4. Lilá(s),
    que bonito!
    :-)
    um imenso feliz natal para ti
    beijinho!

    ResponderEliminar

neblina

o rasto de fumo apagava-se na porta entreaberta e ficava o silêncio da noite e uma ou outra palavra por dizer. O cheiro do cigarro apagado e...