10.11.10

felicidade

a tão repensada e falada felicidade...
E nunca houve uma definição que realmente me bastasse para preencher as lacunas que a própria palavra felicidade, nos enche a boca e o coração, só de pronunciá-la.
De tão imensa e abstracta, poderão existir páginas e tratados, que nunca será definida com exactidão, exactamente porque cada um, terá o seu conceito próprio de felicidade e a sua forma muito própria de a viver.
E se para uns, felicidade é atingir um objectivo e mantê-lo vivo, para outros poderá ser um momento, um fugaz momento de um sorriso, de um café quente, da cereja que se derrete em sumo na boca, de um cigarro ao luar, um abraço, um pôr-do-sol com o coração cheio, ver a chuva cair entre as quentes mantas, ou até para outros, será acordar sem dores, ter pão sobre a mesa, ou simplesmente acordar ...
Acredito verdadeiramente que a felicidade está intimamente ligada à infelicidade. Há que, já termos sentido a ferida aberta, para conseguir desfrutar de momentos que nos reconstruam e apaziguem.
E talvez haja um ingrediente inofensivo e essencial na vida que nos permite olhar para além do que simplesmente vemos, e sentir para além do que parece tão pouco e irrisório, será talvez a capacidade de nos deslumbrarmos. Essa capacidade tão viva enquanto crianças, vai-se modificando, também porque a leveza de ser criança, nos permite voar por contos de fadas e castelos a construir.
Mas há que preservar esse calor no peito, esse olhar desmedido como estrelas cadentes, esse gargalhar com o coração e não apenas com a garganta, e simplesmente dar uma hipótese à vida...

28 comentários:

  1. Andy,
    Andam bem as palavras ao dizer que " cada um terá o seu conceito próprio de felicidade e a sua forma muito própria de a viver." E, no entanto, persiste-se no decorar de fórmulas, em procurar as coisas para lá de nós...

    Beijo :)

    ResponderEliminar
  2. AC,
    verdade, e como bem sabemos não há fórmulas quando se trata de pessoas...
    Beijinho :-)

    ResponderEliminar
  3. Olá Andy !!

    Sempre disse isso cada um de nós tem o seu conceito de felicidade , o que é para mim não é para outros e não devia haver juizos de valor em relação a isso .

    Concordo quando dizes que associada á felicidades está infelicidade , eu já senti isso , não foram muitas vezes , que me sinto feliz e com um medo enorme do sentimento , saber que não é para sempre ai vêm a infelicidade , esta é outra forma de ver , mas sim tb passamos por muitos momentos menos bons para chegar aos muitos bons .

    Beijinho Grande
    Blue

    ResponderEliminar
  4. Felicidade...
    ...pode vir de um gesto tão simples, como o de sentar no chão e por alguns minutos reler aqueles livros infantis que em tempos fizeram as nossas delicias de petizes...

    Andy,
    interessante vir ler este teu texto precisamente quando acabei de escrever um sobre a minha "criança"... :)

    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Andy, a felicidade não é uma ________________,mas sim ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~. que não nos faltem as forças para gerir estes altos e baixos.
    beijo

    ResponderEliminar
  6. "Mas há que preservar esse calor no peito, esse olhar desmedido como estrelas cadentes, esse gargalhar com o coração e não apenas com a garganta, e simplesmente dar uma hipótese à vida... "
    vou-me apercebendo de que ela (a vida) também nos dá algumas boas chances que, por vezes, teimamos em desaproveitar. haja calor no peito!
    um beijinho e um óptimo fds!
    p.s. hum, tindersticks. já rendida à evidência? :)

    ResponderEliminar
  7. Olá Blue!
    entendo quando dizes, já ter sentido medo de estar feliz, é de tal forma um sentimento imenso e que tanto nos preenche, pressentir perdê-lo é quase assustador.

    Mas Blue, depois da tempestade vem sempre a bonança :-) e vice-versa.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Rosa, bom ver-te por aqui!
    Tens razão, são de coisas tão simples que se faz a nossa felicidade.
    Irei ler a tua "criança" :-)

    Beijinho!

    ResponderEliminar
  9. Em@,
    :-)) bem visto! :-)
    A vida não é mesmo________________________, que nos momentos mais ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~, consigamos pelo menos, nos encontrar alinhados com a nossa própria realidade.

    Beijinho grande!

    ResponderEliminar
  10. Jorge,
    saibamos todos nós aproveitar essas chances, que serão irrepetíveis.

    P.S. sabes, tenho as músicas do álbum de Lhasa de Sela, quando de repente oiço-a em dueto com Thindersticks que havias falado no viagens, e aqui está :-)

    Beijinho amigo, óptimo fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  11. É verdade Andy ... mas a tempestade dura sempre mais tempo que a bonança ...

    A vida é um ciclo , costumo dizer como uma montanha russa .

    Beijinhos

    P.S. adorei a musica do blog , não conhecia :)

    ResponderEliminar
  12. Jorge,
    "ups" :-))! não Thinderstciks, mas sim Tindersticks.

    ResponderEliminar
  13. Blue,
    a tempestade...ou dura mais tempo ou parece-nos ser mais tempo, quando chega já parece uma eternidade!
    A vida é realmente um ciclo, com pequenos ciclos, uns que se abrem, outros que se fecham também...

    Beijinhos Blue
    P.S. a música chama-se "sometimes it hurts"

    ResponderEliminar
  14. Felicidade é um conceito muito relativo... Ainda no outro dia, entre amigos, ocupámos um serão inteiro a teorizar, lançar questões, discutir, dar exemplos do que será ou não felicidade... Definir sentimentos é tarefa demasiado complexa...

    Diria que sim, que felicidade são momentos pontuais que se vão vivenciando, mais do que um estado que se consegue alcançar e que fica de forma permanente... É preciso tirar o melhor partido deles, alimentar a sua existência e, sobretudo, estarmos atentos e despertos para aproveitar essas "janelas" que vão sendo subtilmente abertas no nosso caminho.

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  15. Andy
    Infelizmente, às vezes é um cigarro, com luar, ou sem... outras é respirar, simplesmente, de peito vazio e virado ao vento Norte, à espera de fugazes momentos de paz.

    ResponderEliminar
  16. Andy

    Estás, a meu ver, perfeitamente certa, quando dizes que a felicidade está ligada ao sentimento de infelicidade. Isto porque os sentires mais prazerosos, alegres, felizes e positivos, apenas se conhecem na sua verdadeira intensidade quando experienciados os seus opostos. É algo que nem sempre é fácil de entender, mas que assim acontece. É por isso que tantas vezes só damos valor às pequenas coisas, quando confrontados com a dor da real possibilidade de as perder ou então, depois de as ter mesmo perdido.
    Sendo algo muito pessoal, porque está sempre de acordo com as características, a forma de sentir e a experiência de vida de cada um, a felicidade, deveria ser um caminho sereno para usufruir a vida, sentindo-a apenas., não uma obsessão, cujo resultado será sempre frustrante, exactamente pela existência dos opostos tão inevitáveis e necessários.

    Um enorme abraço minha amiga!

    ResponderEliminar
  17. Anna,
    enquanto discutimos sobre o indefinido, vamos de certa forma encontrando respostas interiormente, ainda que na subjectividade do sentimento.
    Que se repare sempre na paisagem dessas "janelas" :-)!

    Beijinho grande Anna

    ResponderEliminar
  18. Miguel,
    ainda que em tons cinza, as tuas palavras foram belíssimas!
    Um brinde aos "fugazes momentos de paz"... como os preciso!
    :-) Beijinho

    ResponderEliminar
  19. Jorge,
    a primeira música que está a tocar "sometimes it hurts", dueto com Tindersticks e Lhasa de Sela.
    Espreita aqui
    http://www.youtube.com/watch?v=NiuaqomYqJY
    Beijinho

    ResponderEliminar
  20. Maria João,
    estou inteiramente de acordo... a felicidade ou o sentimento de estar feliz, talvez não se encontre numa busca desesperada, talvez seja mesmo uma questão de a sentir suave e saboreá-la quando acontece, enchendo os pulmões cheios dela, até a sua próxima chegada!

    Beijinho grande amiga!

    ResponderEliminar
  21. mas... eu tenho o cd original desde o mês em que saiu, já há uns anos, e... não sabia que a voz feminina era da lhasa... dahhhhhhhhhh!
    um beijinho!

    ResponderEliminar
  22. ah, entretanto descobri que o stuart staples, dos tindersticks, tem outro dueto com a lasha. foi sem querer, ao alimentar a curiosidade que suscitaste em mim. espreita que vale bem a pena: http://www.youtube.com/watch?v=ttRSvIqNR6g&feature=related
    beijinho grande!

    ResponderEliminar
  23. Jorge,
    dahhh nada :-)!
    Já espreitei, é linda, qualquer dia vem para aqui.
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  24. adorei este post e concordo em pleno com ele =)
    parabéns =)

    ResponderEliminar
  25. Laura,
    oxalá conseguisse dar-lhe vida sempre... (à frase)
    :-) Beijo grande!

    ResponderEliminar