10.10.10

o piano

São agora 2h da manhã, hoje é dia 10.10.10
Mais um post fora de horas porque só quando a noite vai alta é que se sente o sossego respirar profundamente nesta casa.
No prédio onde moro há um pianista, nunca o vi, mas sei que existe. São tantas as vezes que enquanto subo as escadas até o patamar do meu andar, oiço o piano tocar breve e longínquo, talvez num 4º ou 5º andar, um mistério a desvendar.
Aquele momento em que me vejo de olhos fechados a sentir a música no patamar das escadas, é o que medeia todo um dia de trabalho, para a passagem de tudo o que implica uma casa com três filhos.
Fico ali por instantes a saborear um breve momento... a encontrar forças vasculhadas num corpo exausto, a levar música no coração porque nem sempre os dias nos enchem de coisas maravilhosas.
Lá fora chove incessantemente, preferia o embalo de um piano, ainda que breve...
As crianças dormem e estão bem e isso é a maior tranquilidade que posso ter. Os gémeos não têm um sono tranquilo...
E se há momentos difíceis, árduos, de ficar sem forças, de olhar para o céu num desalento, outros há de um profundo agradecimento, de uma imensa paz e completude.
E amanhã será sempre melhor...

14 comentários:

  1. adormecer nos acordes de "ebony and ivory" é um privilégio. pois, o meu filho e o vizinho tocam... guitarra eléctrica. estás a imaginar?... até o respingar da chuva nos beirais é melodia para os meus ouvidos :)
    um beijinho!

    ResponderEliminar
  2. Deus queira que amanhã seja melhor, queiramos nós e os nossos "chefes" também, mas tenho dúvidas quanto aos últimos.
    A música embala, mas também nos acorda para o tal mundo de que gostaríamos...
    Boa noute!

    ResponderEliminar
  3. Andy para mim a Musica é excelente companhia para os maus e bons momentos.

    Esperemos que sim " o amanhã será sempre melhor ..." pensamento positivo :)

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  4. Claro que amanhã vai ser melhor, pelo menos haverá sol (estou-me a consolar a mim também...)
    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Há nesta escrita o louvor às pequenas coisas, aqueles momentos bons que, só por si, fazem a diferença, e são o suficiente para acreditar que o amanhã será melhor. No fundo é isso que nos alimenta, que nos move...

    Beijo :)

    ResponderEliminar
  6. Andy,
    que bom que o teu vizinho pianista já não precisa de repetir, vezes sem conta, escalas ou pequenos trechos onde a nota ou os dedos falham...eheheh
    é que eu vivo numa casa de músicos - pai e filho. em instrumentos diferentes. e apesar de amar música e de eles serem bons, houve dias em que eu fugia literalmente eheheh,era a repetição, atrás de repetição que me punha corda nos sapatos!
    Mas olha que até assisto a muitos ensaios, mas prefiro sempre os finalmentes e os concertos intimistas. aqueles em 1ª mão, quando a peça já está segura!ou + ao -.
    ______________________________contudo, parabéns pelo texto, com a sensibilidade necessária para apreciar as pequenas coisa que tornam a vida melhor.
    beijo e bons sonhos para ti e para os três filhotes.
    Beijo

    ResponderEliminar
  7. já me estou a ver quase na mesma situação porque o meu filho mais velho já anda com essa curiosidade... medo! :-)
    beijinho Jorge

    ResponderEliminar
  8. entre o embalo e o sonho que nunca nos falte música na realidade :-)

    que o amanhã/hoje tenha sido melhor
    beijinho Miguel!

    ResponderEliminar
  9. Blue
    para mim também, não consigo viver sem música...talvez seja um dos meus vícios.
    E sim, o amanhã tem de ser sempre melhor, pelo menos fazemos por isso!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  10. Lilá(s)
    fizeste-me sorrir com o "estou-me a consolar a mim também"...
    e a verdade é que esteve mesmo sol, e como isso tanto ajuda a que seja melhor!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  11. muito verdade AC.
    são as pequenas enormes coisas que nos mantêm vivos, basta sentir para acreditar.
    beijinho!

    ResponderEliminar
  12. Em@, parece que te estou a imaginar em pleno acto de fuga :-))) acredito, porque para mim tudo o que é muito repetitivo também acaba por me fazer "curto-circuito"...
    Obg Em@ e hoje desejo-te eu, bons sonhos!
    beijo

    ResponderEliminar
  13. Andy

    Nos nossos dias, tão exautivamente iguais e repetitivos,a maior parte das vezes, existem pequenos detalhes, coisas bem pequenas que poderão, se estivermos atentos, fazer toda a diferença e reforçar a energia que pensavamos perdida.
    Aqui , para ti foi e é o piano. Para muitas outras pessoas ou em outros momentos teus, será o silêncio, a chuva a cair, o assobio do vento ou apenas e só a solidão de ti mesma...
    Nesses momentos, sentimos o ar a entrar em nós num percurso sereno mas profundo, desde as narinas até aos alveolos. Sentimo-lo assim, devagar, com o enorme prazer de voltar a recuperar a energia vital.

    Adorei o texto, porque sei bem do que falas... tão bem!

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  14. encontro sempre um aconchego nas tuas palavras, Maria João.
    ...e quando encontro esses pequenos nadas que fazem voltar a sorrir, consigo acreditar que serei capaz de continuar, que vale a pena e que por alguma razão não trocaria nenhuma página do presente por uma bola de cristal desejada...
    beijinho enorme!

    ResponderEliminar