15.9.10

sussurros de outono


E o verão parece entrar no outono, como se fosse um doce líquido sobre a dura melancolia...
Os dias já densos e pequenos que nem um esticar de mão suplicante, os faz esperar no horizonte.
Trago o outono nos olhos e ele até poderá ser doce... mas confesso, não gosto de vento nas árvores nem de tempestades.
Talvez me recolha em dias harmoniosos, que as paredes contem histórias de vozes, risos e sabores.
Talvez deixe engordar o corpo e a alma ao compasso dos dias recatados e sombrios, com os bolos caseiros que tentarei aperfeiçoar.
Enquanto isso e parecendo-nos o céu mais baixo, talvez ele nos fale ao ouvido dos arvoredos que se despem em tapetes derramados pelas ruas, do sol que se brilhar, será de um dourado que perdura no espelho de cada folha caída e na terra que húmida, tomará conta de nós, e com o peito cheio de ar sopraremos a sete ventos, que não nos apagaremos num simples dia pequeno...

6 comentários:

  1. Andy
    Essa melancolia desaparece se aceitares como dogma, um dos mais pequenos poemas do Alberto Caeiro, que vou citar de cor:
    "Um dia de sol, é tão belo como um dia de chuva.
    Ambos existem, cada um é como é."

    ResponderEliminar
  2. O Outono não me desagrada. Aprendi a gostar dele, das suas subtilezas, aqui e ali temperadas com o cheiro das maçãs maduras...
    Além disso convida ao balanço, sempre necessário após um opíparo Verão. Digamos que, no Outono, as paixões são filtradas à sua verdadeira dimensão...
    (Andy, gosto da sua escrita intimista, Ficou-me na retina o final: "não nos apagaremos num simples dia pequeno...". Muito bem conseguido!

    beijo :)

    ResponderEliminar
  3. Miguel, não será fácil entranhá-lo... mas posso tentar! :-)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  4. AC,
    de verdade prefiro o outono ao inverno, esse então "dói até aos ossos", e talvez mesmo por isso que falou, gosto das suas subtilezas, os cheiros...a castanha assada, a terra molhada, o sol tem um dourado diferente...
    obg p´las suas palavras de alento/incentivo.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. Andy

    Que bom que é ouvir o céu a falar-nos ao ouvido no Outono!
    Efectivamente, há uma doçura própria nas cores com que a natureza, agora se pinta.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  6. verdade Maria João, gosto de ter aqui
    grande beijinho!

    ResponderEliminar