23.9.10


fio de água
percorres as madrugadas
desses outonos sem mágoa

queira eu cantar
à porta do dia já acordado
sem apenas gritar
deixar meu coração embalado

11 comentários:

  1. E embalada também fico eu, sempre que cá venho =)

    Um beijo*

    ResponderEliminar
  2. ...e os dias serão árias, sonoras sensibilidades onde embora acordados, adormeçemos...

    Suave e puro... muito bonito!

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  3. :-)) Anita e Maria João, um imenso beijinho.
    Obg por darem vida a esta lua!

    ResponderEliminar
  4. mesmo que seja num fio de água, o tom da voz, por aqui é sempre afinadíssimo :)
    estou a regressar aos poucos :)
    beijinho, amiga!

    ResponderEliminar
  5. Lindo este começo de Outono em poesia...
    Beijo
    Graça

    ResponderEliminar
  6. Embalada feiquei eu ao ler as tuas palavras!
    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Obg Jorge :-)
    e muito bom estares de volta, com calma.
    Beijinho amigo!

    ResponderEliminar
  8. Graça, que o Outono nos inspire com as suas tonalidades e aromas. Já sinto vontade de me recolher num ambiente acolhedor como convida este tempo.
    Obg Graça p'la tua presença!
    :-) Beijinho

    ResponderEliminar
  9. Lilá(s), obg pelas tuas sempre tão carinhosas palavras, um embalo na verdade tb!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  10. Belas palavras na vontade de embelezar os dias...

    Beijo :)

    ResponderEliminar
  11. Obg AC, sobretudo obg por estar aqui.
    Beijinho!

    ResponderEliminar

neblina

o rasto de fumo apagava-se na porta entreaberta e ficava o silêncio da noite e uma ou outra palavra por dizer. O cheiro do cigarro apagado e...