4.9.10

Deolinda


hoje no jardim com os miúdos, olhava-os de volta do bebedouro, saciavam a sede, riam, molhavam-se, depois já pouco bebiam, e só se molhavam, e riam mais, os cabelos molhados, parte da roupa molhada e riam mais ainda. Eu também me ria só de olhar, e muito provavelmente quem me visse, fortes críticas teciam, indagando “...que mãe aquela” e se deixasse mais, sei bem como terminaria a festa da água...

Ah, se pudesse se calhar fazia o mesmo!

8 comentários:

  1. e...porque não te permitiste fazer????
    de vez em qando temps que cometer as nossas "loucuras" e que bem que sabem!
    beijo

    ResponderEliminar
  2. passando pra te desejar um ótimo final de semana,
    de luz e paz

    ResponderEliminar
  3. olá Anita,
    ...porque os dias também se fazem de simples pequenas grandes coisas.
    beijocas :-)!

    ResponderEliminar
  4. Em@ :-)
    saudades de te ver por aqui!
    e tens toda a razão, cometamos "loucuras" de vez em quando!
    beijinho

    ResponderEliminar
  5. HSLO,
    outro igual para ti :-)
    deixei um prémio para o "Nosso Cotidiano" a semana passada ...
    beijinho

    ResponderEliminar
  6. pequenos nadas carregando toda a significância da existência.
    beijinhos!

    ResponderEliminar
  7. verdade, pequenos nadas que são tudo.
    beijinho amigo!

    ResponderEliminar