26.9.10

um final de domingo

as tardes de domingo... e a imagem de uma cadeira de madeira tosca, balouçando no chão silencioso pelas horas e minutos que se rendem a um final de dia.
Uma chávena antiga, a fumegar essências de sementes de cacau e funcho com casca de canela.
Livros que ficam por ler, a mesa composta de tecidos, a flor que ainda sobrevive...
e respira-se o repouso da noite.

6 comentários:

  1. a serenidade circulando pelos poros é a sensação que nos deixas... mesmo sem infusão de funcho :)
    um beijinho!

    ResponderEliminar
  2. e como faz tão bem à pele, a serenidade :-).
    beijinho!

    ResponderEliminar
  3. Andy

    E que delicioso é esse respirar sereno da noite!

    Tu és enorme!!

    "...
    Assim em cada lago a lua toda
    Brilha, porque alta vive "

    F. Pessoa

    Um beijinho e a minha admiração

    ResponderEliminar
  4. Maria João, sempre doces as tuas palavras, e a finalizar com F.Pessoa... acredita, vou mais serena... :-)
    abraço e a admiração é toda minha!

    ResponderEliminar
  5. As palavras insinuam-se em busca da serenidade,perpetrada em objectos, aromas e silêncios...

    beijo :)

    ResponderEliminar
  6. e se há dias serenos, outros nem tempo para respirar há...
    beijinho AC :-)

    ResponderEliminar

neblina

o rasto de fumo apagava-se na porta entreaberta e ficava o silêncio da noite e uma ou outra palavra por dizer. O cheiro do cigarro apagado e...