11.8.10

peço

...talvez uma janela no céu, com uma qualquer brisa, um desvario, uma gota de vento que se enamore pelo menos da noite, entre por aquilo que ainda pensava serem janelas, de uma estufa chamada casa.
Alguém devia tratar desta situação.
Na rua o mesmo irrespirável, quente, parado ar!
E o oxigénio?
Alguém que trate disto por favor!

2 comentários:

  1. dentro e fora de casa, o mesmo ar rarefeito... e se o smog que polui a existência não está entranhada sob as pedras, mas sob a pele?
    alguém que trate disto, por favor...
    um beijinho, amiga!

    ResponderEliminar
  2. o meu pedido foi concedido e o fresco vento paira por momentos fora e dentro de casa.
    tudo é possível amigo, até na epiderme :-)!

    ResponderEliminar