30.7.10



há no pôr-do-sol um fogo lento que perdura no horizonte...
tão fugaz sensação térrea ou celeste,
quase até insano e pulsátil como um calor no olhar e o arrepio na pele.
esplendoroso rasgar de céu
no fogo que queimou... o calor e as cores esbatem-se
quando o sol tocou o mar, um vazio ficou à sua partida...
à sua partida
.
fotos - Lagoa de St. André

11 comentários:

  1. Belas as fotos, belo o texto!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. O pôr-do-sol é sempre um momento de excepção, uma espécie de pausa em que, por momentos, parece termos ao alcance a percepção de algo que nos ultrapassa...
    Muito boa a simbiose entre as imagens e o texto.

    Beijo

    ResponderEliminar
  3. Que bem que me soube passar por aqui :)
    Uma ternura...

    Beijinhos doces*

    ResponderEliminar
  4. Obg didium! :-)
    gosto sempre de te ver por aqui
    beijinho

    ResponderEliminar
  5. AC, concordo plenamente, é mesmo um momento único que nos ultrapassa!
    Obg, beijinho.

    ResponderEliminar
  6. Obg Anita! só por isso valeu a pena o post.
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  7. acho que nunca tinha presenciado um pôr-do-sol tão bonito...fiz colecção de fotografias deste momento do dia, difícil foi escolher quais as fotografias a publicar

    ResponderEliminar
  8. Bonita foto Andyzinha!Saudades de vir a este cantinho estrelado!

    Já coloquei o enderesso novo no terra de algodão para que ninguém fique perdido na blogosfera

    beijinhos!

    ResponderEliminar
  9. Obg Patrícia pela tua atenção, é ponto assente que visitarei o teu novo espaço!
    beijinho gd para ti

    ResponderEliminar
  10. à sua partida suceder-se-á... novo regresso. invariavelmente.
    um beijinho, andy!

    ResponderEliminar
  11. verdade Jorge! arrisco dizer, felizmente tudo tem o seu ciclo.
    beijinho!

    ResponderEliminar

neblina

o rasto de fumo apagava-se na porta entreaberta e ficava o silêncio da noite e uma ou outra palavra por dizer. O cheiro do cigarro apagado e...