12.5.10

o escafandro e a borboleta




A história real de um homem que vê tudo mudar brutalmente devido a uma situação de doença. Deixa a sua vida activa como editor de uma revista de moda... e após vários dias em coma, acorda na dura realidade de apenas conseguir ver e comunicar através dos olhos. Apesar do seu corpo estar como preso de movimentos e gestos, a sua memória e imaginação são o que ainda o faz voar para além das suas limitações e manter vivo quando tantas vezes lhe seria mais fácil desistir.
Refugiando-se diariamente no terraço do hospital sonhava e sonhava, mergulhava nas memórias de criança e deu asas ao desejo de um dia escrever um livro.
O escafandro e a borboleta fala de um reaprender a viver perante uma situação esmagadora de vida.
O livro foi escrito, procurá-lo-ei... sem dúvida um testemunho de coragem.

2 comentários:

  1. pois, aí está... como, por vezes, sem as asas no corpo ainda é possível voar...
    um beijinho!

    ResponderEliminar
  2. tragico mas parece um argumento com força para um bom filme!Só nao sei se estou demasiado sensivel para tal!

    ResponderEliminar

neblina

o rasto de fumo apagava-se na porta entreaberta e ficava o silêncio da noite e uma ou outra palavra por dizer. O cheiro do cigarro apagado e...