13.4.10


O reflexo do dia ultrapassa a rua em movimento, as cores esbatidas assombram a melancolia que se esgueira pelo bolso esquerdo da pele e até lhe posso dar ouvidos mas prefiro a música que não deixa de fazer pulsar o cerne de todas as coisas...
Sobre carris corre o tempo e nem bandeira vermelha ao vento o faz parar.
Acalmo a sensação da chuva que cai fria e sem piedade... até se podem rir as nuvens sarnentas que de mim nem um pequeno brilho ao canto dos lábios por terem roubado o lugar ao sol.

1 comentário:

  1. Um olhar pungente sobre os carris que nos conduzem, quotidianamente, à melancolia...
    Beijinho, Amiga!

    ResponderEliminar

neblina

o rasto de fumo apagava-se na porta entreaberta e ficava o silêncio da noite e uma ou outra palavra por dizer. O cheiro do cigarro apagado e...