15.4.10

balada


corpo cansado, que dançarias tu hoje?
talvez o murmurar de uma balada...
uma balada solta ao vento?
uma melodia presa à pele
com o tanto que um dia já foste?
dançaria com o que ainda sou.
os passos seguem a música?
eles continuam a viver de música...

3 comentários:

  1. amei, Andy.
    De uma profundidade...
    continua a dançar, pois a dançar!
    beijo

    ResponderEliminar
  2. Não pares nunca de sentir as melodias que enfeitiçam o corpo, que embalam os pés no corrupio da dança. Não pares... continua tu, também, a ser a música que nos embala.
    Beijinho!

    ResponderEliminar

neblina

o rasto de fumo apagava-se na porta entreaberta e ficava o silêncio da noite e uma ou outra palavra por dizer. O cheiro do cigarro apagado e...