31.3.10

POEMA



Este fim-de-semana que passou deparei-me por mero acaso com um projecto de nome “POEMA” no Convento dos Capuchos em Almada. Sendo este considerado um dos mais belos monumentos de Almada, situa-se na Arriba Fóssil da Costa da Caparica. Foi mandado construir em 1558 por Lourenço Pires de Távora. Após sucessivas transmissões é em 1950 adquirido em ruínas pela Câmara Municipal de Almada. Em 2001 foram realizadas as obras de reconversão e foi neste espaço que teve lugar esta iniciativa no âmbito do projecto “Língua, Cultura e Cidadania” envolvendo uma série de parcerias, as Escolas do Concelho de Almada, Rede de Bibliotecas Escolares assim como outros apoios socioculturais da região.
A ideia era criar um espaço vital de inspiração e julgo ter sido conseguido através de recantos singelos onde a poesia brilhava a cada palavra. Foi a celebração da poesia em diálogo constante com outras expressões artísticas, como a Pintura, a Música, a Dança e a Expressão Dramática.
Com muita pena minha, só tive a possibilidade de ver essa comunhão entre a poesia e a pintura, faltou encantar-me concerteza com as outras formas de expressão que também tanto aprecio.
.
De lá veio comigo um poema no sombra da lua
(fotografias de algumas das pinturas expostas)

4 comentários:

  1. Não conheço o Convento dos Capuchos, mas não resisti a espreitá-lo na internet. Imagino a força da palavra naquele (como dizia Garrett) livro de pedra...
    Beijinho!

    ResponderEliminar
  2. Gostaria de ter vivenciado muito mais...sem dúvida que o ambiente e as expressões artísticas foram os braços perfeitos para dar vida acrescida às palavras.
    Bjinho Jorge!

    ResponderEliminar
  3. Deve ser belíssimo esse monumento, pena que ainda não tive oportunidade de ver, com certeza iria gostar :)

    ResponderEliminar
  4. Estás sempre a tempo Anita!
    Bjinho gd

    ResponderEliminar