19.3.10

.

na água há a imagem de um sorriso num canto dos lábios frios ou traços pela vida talhados ao som do tempo...
não haverá espelho mais fiel
não há imagem distorcida que da água límpida se conte, os dedos quase soltos de frio tocam a superfície de um reflexo que querendo agarrar a sensação se perde nas arestas da vida
onde estão as gotas que caiem sobre a água que hoje ressequida, dos olhos se demoram a cair?
os relâmpagos da alma acalmam na água que do mar doce faz das pedras, palavras, lágrimas e gestos que dançam no ar...

4 comentários:

  1. Gosto sempre de ler os teus textos andy!!

    bjs!!

    ResponderEliminar
  2. Que doçura!

    Querida, passa lá no meu cantinho, tens um desafio :)

    Beijinho e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  3. Só as sacerdotisas é que pensam que a água não distorce as imagens...
    Já te disse que gosto da maneira doce como (d)escreves as coisas.Revela a tua alma.
    1 beijinho doce e bom fim-de-semana.
    a gente vê-se por aqui.

    ResponderEliminar
  4. e a turbulência dos dias serena nas mãos do poema.

    Beijinho!

    ResponderEliminar

neblina

o rasto de fumo apagava-se na porta entreaberta e ficava o silêncio da noite e uma ou outra palavra por dizer. O cheiro do cigarro apagado e...