18.2.10

"Juventude" de Eugénio de Andrade na sombra da lua

3 comentários:

  1. Andy, tu sofres das marés lunares como eu????

    ResponderEliminar
  2. A lua é uma faceira...sabe cativar-nos! Depois, parte e só volta quando ela quiser.
    Beijo e bom fds
    Graça

    ResponderEliminar
  3. E de que maneira Em@ :))), umas vezes marés altas outras baixas!
    Graça, bela frase...
    Bons fds!
    Bjs

    ResponderEliminar

neblina

o rasto de fumo apagava-se na porta entreaberta e ficava o silêncio da noite e uma ou outra palavra por dizer. O cheiro do cigarro apagado e...