11.1.10

.

sair de casa apenas e quando o dia
começar amanhã ...
a angústia de um domingo,
faz querer esperar o tempo,
retardar os movimentos,
na lentidão que o corpo reconhece
como a alma num desassossego
de fim de dia,
a casa descansa de um dia perfumado
por sabores,
as coisas estão no sítio onde pouco tempo
demorarão a estar...
as paredes tocam a melodia de descanso,
lá fora tudo igual,
amanhã o inevitável...

4 comentários:

  1. As seundas-feiras são sempre difíceis (mesmo quando começam noutros dias da semana... já tive folgas de 2ª e 3ª e as quartas acabavam por saber a "segunda"...). Vale-nos o hábito, que acaba por ser aquela aguilhoada que nos faz levantar e continuar.
    Mas há que não tornar o "hábito" mais forte que o monge... :)

    Beijocas e força!

    ResponderEliminar
  2. É isso tudo Mag...
    Obg pela força!
    Bjinho gd para ti.

    ResponderEliminar
  3. O dia vive-se hoje, seja qual for a imposição do calendário. Vive-o hoje, querida Amiga! O amanhã (segunda-feira ou sábado) não tardará a ser um hoje, também... e porque um e outro rapidamente se tornam ontem, saibamos saborear o presente, em que circunstâncias seja. De tudo algo poderemos saborear, por muito acre que num primeiro momento nos pareça...

    Beijinho!

    P.S. Já é quase terça-feira, hehe!

    ResponderEliminar
  4. Jorge,
    sem dúvida é tão verdade o que dizes... a importância de viver "o presente e o agora"...e saborear os pequenos nadas que podem ser muito...
    ainda assim, sinto que o corpo nem sempre responde como gostaria...e a segunda-feira parece um pequeno "monstro" que com um ar torcista me diz: "tens uma semana tramada pela frente! hi hi" - é isso que ela me diz...
    :)))
    Bjinho!

    ResponderEliminar