29.11.09

papel branco

Parece que as palavras se esgotam sobre o papel branco que quase sempre apelativo tem dias que se mostra impermeável a qualquer desabafo ou emoção...
...tarde de Domingo fugidia, cúmplice de um dia cinzento... corre desgarrada nas paredes sombrias.
O céu que se torna noite em fim de tarde, convida ao acender das luzes que cedo trazem tonalidades de calor que se estendem pela casa...
Hoje falta o cheiro do bolo quente que se desfaz na boca... abrigo as sensações na quente manta onde mergulho o corpo...
Lá fora a chuva cai imparável e as árvores baloiçam trémulas ao sabor do vento frio...
aguardam ansiosamente a lua que se demora...

2 comentários:

  1. A languidez de uma tarde cinzenta de domingo... Tão viva nas emoções verbalizadas...

    Beijinho!

    ResponderEliminar
  2. Dias chuvosos me trazem uma nostalgia inspiradora.Adorei o post!Beijos flor.

    ResponderEliminar

neblina

o rasto de fumo apagava-se na porta entreaberta e ficava o silêncio da noite e uma ou outra palavra por dizer. O cheiro do cigarro apagado e...