20.11.09

dias...

Estes dias cinzentos, Deus me perdoe, mas como os renego!
O empalidecer das ruas que me seguem, trazem a luz quebrada e o silêncio do sol...
Prefiro não olhar pela janela mas nem é preciso porque a sombra do dia pressente-se dentro de casa...
Como se não bastasse a melancolia das almas...
Se me lembro do mar, consigo prever a sua revolta em tons de cinza e espuma...as gaivotas procuram abrigo na terra.
E se as nuvens chorarem não terei forças para as consolar!
Nem as águas lavam as almas ou as ruas mais tristes da cidade...
Nem o nevoeiro esconde o próprio nevoeiro da cidade bacilenta, taciturna...
Então para quê...

2 comentários:

  1. Olá Andy! Bom Dia!! Também não aprecio os dias cinzentos. Nem eu ...nem minha alma...que não sorri.

    Um beijo

    E.T. Obrigada por seu comentário deixado no meu blog ontem. Seja bem-vinda. Já sou sua seguidora e voltarei mais vezes. Aguardo você.

    ResponderEliminar
  2. Demais...show...


    abraços de luz e paz.


    Hugo

    ResponderEliminar

neblina

o rasto de fumo apagava-se na porta entreaberta e ficava o silêncio da noite e uma ou outra palavra por dizer. O cheiro do cigarro apagado e...