14.6.09

vento

No vento que traz o mar
Ouve-se o gemido
Da lua
Que em céu celeste
Se escondeu
Vento eloquente
Vento quente
Em tempestade se estendeu
Vento meu
Vento mundo
Desprende-se em flecha
Desde a terra
Que avizinha o mar
Até à montanha
E ao luar...
No seu sofrido lamentar
No sussurro
E no mar
Voam as aves
Tantas a navegar

E se por as estrelas passas
Não me vens contar
A beleza que têm
E o seu doce brilhar
Quando de perto as sentes
As estrelas cadentes
De fogo a brilhar...

1 comentário: