24.6.09

Splendor in the Grass



From William Wordsorth's Ode on Intimations of Immortality

What though the radiance which was once so bright
Be now forever taken from my sight,
Though nothing can bring back the hour
Of splendor in the grass, of glory in the flower,
We will grieve not, rather find
Strength in what remains behind

poem from Splendor in the Grass

2 comentários:

  1. LOOOOL
    Andamos mesmo em sintonia. Tenho um post com esse poema, e tenho o filme cá em casa, se um dia o quiseres rever. Love it!

    ResponderEliminar
  2. Lita,
    a sério? Também o tenho, embora esteja com péssima qualidade. É lindo mas dá que pensar e chorar também...

    ResponderEliminar

neblina

o rasto de fumo apagava-se na porta entreaberta e ficava o silêncio da noite e uma ou outra palavra por dizer. O cheiro do cigarro apagado e...