16.6.09

René Magritte


René François Ghislain Magritte (Lessines, 21 de Novembro de 1898 - Bruxelas, 15 de Agosto de 1967) foi um dos principais artistas surrealistas belgas.

Pintor de imagens insólitas, às quais deu tratamento rigorosamente realista, ultilizou-se de processos ilusionistas, sempre à procura do contraste entre o tratamento realista dos objetos e a atmosfera irreal dos conjuntos.

Suas obras são metáforas que se apresentam como representações realistas, através da justaposição de objetos comuns, e símbolos recorrentes em sua obra, tais como o torso feminino, o chapéu côco, o castelo, a rocha e a janela, entre outros mais, porém de um modo impossível de ser encontrado na vida real.

6 comentários:

  1. Porque é que escolheste esta imagem? O que te diz ela? A primeira coisa que me veio à cabeça foi "(...) chega a fingir que é dôr, a dôr que deveras sente!"... O que é real... o quadro ou a paisagem que "pinta"?

    ResponderEliminar
  2. Vem ver no nosso Blogue, a entrevista com a Alexandra do Bazar do Ronrons, e sabe a realidade dos gatos em Lisboa.
    http://esterilizacao-o.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. Lopes,
    entre tantas deste pintor, esta foi escolhida pelos meus olhos naquele momento...
    Vejo um céu cinzento triste que se prolonga sobre o mar,triste névoa, brisa densa...música que arde.
    A tela que está dentro da pintura para mim simboliza uma janela...

    Patrícia,
    gosto, tem quadros enigmáticos mesmo!

    ResponderEliminar
  4. Ar, Terra, Fogo e Água! A perfeição e a Totalidade convergindo para a janela... Pudesse eu, sobre a sua ombreira, espreitar...

    Beijinho!

    ResponderEliminar
  5. Jorge Pimenta,
    eu não conseguiria descrever melhor esta imagem...

    ResponderEliminar