2.6.09

As mãos


Nas minhas mãos há traços de vida que se emarenham em trilhos desconhecidos.
Há um passado que lhes dá forma, um presente que traz a textura e um futuro longínquo que se afigura.
Mãos que tremem quando a alma sente e o coração não aguenta...
Já senti as dores de alguém, já cuidei, tratei e amparei sofrimentos que se ouvem apenas na voz do vento e que têm o sabor da vida, amargo ou doce...o sabor da vida.
Nas mãos carrego a expressividade do que tanto vivi e do que não vivi.
No gesto espontâneo, no gesto contido...
Na sombra do sol ou da lua são sempre as minhas mãos, intempestivas ou calorosas falam do que sinto...
Já senti nas mãos a terra húmida e necessitei conhecer o seu sabor e cheiros...
Hoje pego no lápis de carvão e escrevo sentidos sentires...desenho sombras, silhuetas, desejos.
Através das mãos dou asas à voz que tantas vezes se intimida, apaga e não se faz ouvir.
Não têm a beleza das flores mas têm o calor do sol.
Não têm a robustez das árvores mas têm o mistério das fases da lua...
Trazem em si a fragilidade da minha alma, por vezes a coragem... nessas minhas mãos.

2 comentários:

  1. Com mãos se faz a paz se faz a guerra.
    Com mãos tudo se faz e se desfaz.
    Com mãos se faz o poema – e são de terra.
    Com mãos se faz a guerra – e são a paz.

    Com mãos se rasga o mar. Com mãos se lavra.
    Não são de pedras estas casas, mas
    de mãos. E estão no fruto e na palavra
    as mãos que são o canto e são as armas.

    E cravam-se no tempo como farpas
    as mãos que vês nas coisas transformadas.
    Folhas que vão no vento: verdes harpas.

    De mãos é cada flor, cada cidade.
    Ninguém pode vencer estas espadas:
    nas tuas mãos começa a liberdade

    (Manuel Alegre)

    ResponderEliminar
  2. Mil caminhos
    Esta viagem sem velas nem vento
    Este barco na bolina das ondas
    Esta chuva miúda transborda sentimento

    Amarras prendem o gesto
    Arrocham um coração que bate incerto
    Uma gaivota retoca as penas com espuma
    Levanta voo em rumo concreto

    Partilha comigo “100 Anos de Ilusão”


    Mágico beijo

    ResponderEliminar