28.4.09

Coisas da vida...

Hoje é daqueles dias que venho aqui dizer nada e dizer tudo...apenas deixar as palavras soltarem-se por entre os dedos num desafinado texto que me afina a alma e me alinha com a razão.
Há dias que andamos na correria diária e de repente há alguma coisa que nos deita completamente por chão. Não que seja propriamante uma desgraça mas tudo o que sai talvez da rotina me pode fazer perguntar, “...não devo estar a ouvir bem, isto não me está a acontecer” ou “...queria tudo menos isto”.
E por milhentas razões ir trabalhar para outra Unidade de Saúde amanhã, mesmo que seja por apenas umas semanas está a me incomodar.
Adoro trabalhar na minha habitual Unidade de Saúde, inserida num Bairro, por alguém já chamado o “Bairro do Amor”...e irá me fazer falta para além de tudo o resto, os utentes, os colegas, o caminho,...
Estou a me alongar, apenas acrescento que tudo isto e mais, só ouvir tossir cá em casa, está a me enervar de tal maneira,... tosse e tosse e mais tosse...
Aproveito ainda este bocadinho para pedir desculpa pela nuvem negra que anda a pairar sobre o meu blog, um reflexo da nossa vida, sim porque nem sempre a vida nos corre com tamanha felicidade que nos faça dizer sempre coisas bonitas, agradáveis ou com graça. E ainda pedir desculpa pelas minhas poesias sem rimas e sem nexo, que rimam apenas no coração e com a alma. Quero ainda agradecer às pessoas que me leem e comentam porque como dizia eu num outro blog, os comentários são um reforço positivo, um alento, e a sensação de que há vida do outro lado.
E para terminar só me resta desejar um bom dia de trabalho para todos e para mim também!

3 comentários:

  1. "Afinado com a alma e alinhado com o coração". Toda a escrita é símbolo. Na sua essência, os caracteres são representações, mas orientam-se, sempre, num sentido, e esse é determinado pela razão, no comum dos mortais; alinhado pelo coração, nos Poetas.
    Força, Poeta!

    ResponderEliminar
  2. Por vezes, alinhados com a vida, não percebemos a necessidade de mudança. E ela está presente. Mudar, pode significar deixar o "bairro do amor que sempre conhecemos" e descobrir o "bairro da paixão dos nossos sonhos". Andy, não deixes de sonhar através da escrita.

    ResponderEliminar

neblina

o rasto de fumo apagava-se na porta entreaberta e ficava o silêncio da noite e uma ou outra palavra por dizer. O cheiro do cigarro apagado e...