4.1.09

A minha revolta contra os doces



Deixem-me por favor manifestar o meu sentimento contra este vício – os doces ...esta relação amor – ódio, que nesta altura do ano se torna absolutamente incontornável!
Sim porque eles aparecem espontaneamente, brotam do nada e atraem-me como íman...com os seus cheiros e sabores, diria eu, quase afrodisíacos.
Bem tento apaziguar esta minha vontade voraz, comendo humildes fatias com a largura média de uns míseros 2cm mas para além de não conseguir resistir a mais uma humilde dose, isso só faz prolongar o meu sofrimento, pois os bolos vão ficando e lá estão a contaminar a minha cozinha!
Cada vez que lá estou ou que tenho de lá passar para tratar das minhas coisas, lá estão eles a olharem para mim e dizerem: “psiuu! Não vês que estou aqui! Ò já te esqueceste ?”
Já tentei analisar isto, sim, esta minha apetência para os doces e concerteza haverá tratamento...nem que seja de choque.
Até já fiz o seguinte, cada vez que penso em comer um doce , olho para a minha barriga que está a tomar forma cada dia que passa e pergunto-me: “É isto que queres para ti?”
A minha cabeça diz que não mas o meu corpo vence e a minha mão lá vai de mansinho como se de um impulso se tratasse...quando estou a cortar a fatia digo a mim própria “Não faças isso!”
Mas só descanso quando me deleito com o prazer daquele sabor na minha boca...
Admiro aquelas pessoas que surpreendentemente me dizem “Não ligo nada a doces” ou “Não aprecio chocolate, faço alergia”.
Meu Deus como gostaria de ser uma dessas pessoas ... é caso para dizer, morte aos doces!

2 comentários:

  1. LOL!

    Não!eles fazem muita falta...naqueles dias...

    e depois....São tão bons!!!!
    ;)

    ResponderEliminar
  2. LOL
    Nem me causam confusão, no dia-a-dia! O problema são os chocolates, naqueles dias específicos!!! :)

    ResponderEliminar

neblina

o rasto de fumo apagava-se na porta entreaberta e ficava o silêncio da noite e uma ou outra palavra por dizer. O cheiro do cigarro apagado e...