3.1.09

A dança



A dança desde sempre que é considerada uma forma de linguagem...uma linguagem genuína, verdadeira, transmite-nos estados de espírito, almas que de uma forma poderosa saem do seu Eu mais recondido e ao compasso da música vão-se soltando, dando corpo a uma forma de linguagem muito própria.
Da mesma forma que cada um de nós tem uma forma de comunicar pessoal e até uma voz característica, assim também a dança em cada um de nós acontece de maneira diferente, cada corpo manifesta-se de forma única e intransmissível.
O corpo na sua expressividade mais bela comunica com o exterior e passa-nos uma mensagem do que pensa e sente ( dor,tristeza, alegria, sensualidade ...).
Helena Katz (professora e critica de dança), num ensaio seu publicado no livro O homem máquina- a dança é o pensamento do corpo, explica que, na dança, há um estágio mental atuando no qual não se tem “consciência de”, mas “consciência com”. Para Katz, a consciência também está no corpo, e a dança é o momento no qual o corpo todo pensa.
A técnica dos passos e gestos é de extrema importância, mas tudo isso dissociado de emoção e sentimento parece-nos não ter vida.
O sopro da emoção de um corpo com vivências e histórias que jamais alguém vivenciou da mesma forma.
A dança é de tal forma libertadora que hoje em dia é aceite como uma verdadeira terapia para vários problemas do corpo e da alma que são resolvidos ou atenuados com a acção poderosa da dança.

1 comentário:

  1. Eu sinto-a mesmo como uma terapia. Uma forma de expressar coisas que a voz não consegue, e que vêm directamente das emoções primárias!!! :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar

neblina

o rasto de fumo apagava-se na porta entreaberta e ficava o silêncio da noite e uma ou outra palavra por dizer. O cheiro do cigarro apagado e...